domingo, 1 de novembro de 2009

PRODUTO PARA LIMPAR TECLADO DE COMPUTADOR É USADO COMO DROGA ENTRE BRASILEIROS





Introdução:
Eclivan de Oliveira, conhecido como Popó, morreu no dia 12 de dezembro após inalar o produto de limpeza Dust-off.

O produto Dust-off, usado para limpar equipamentos de informática, e que tem o difluoretano como princípio ativo, está sendo usado como droga. Apelidado de “Regininha” pelos usuários, o Dust-off é aplicado na garganta, tal como o lança-perfume, muito popular no carnaval brasileiro. Mesmo após o brasileiro Eclivan Oliveira da Silva, 26, ter morrido em dezembro passado em Bridgeport, Connecticut, em função do uso da “Regininha”, alguns jovens brasileiros continuam se “divertindo”, combinando o produto com o álcool. A “brincadeira” estaria sendo chamada de Jogo da Morte. A situação se agrava mais ainda quando se tem conhecimento de que, ao limpar o teclado, o jovem aproveita para “dar uma aspirada”. Alguns jovens americanos já morreram após usar o Dust-off como droga.

Segundo informações, o produto é de fácil aquisição, encontrado nas lojas Wal-Mart, Staples, e até em supermercados. Um dos componentes do produto é o gás difluoretano. Os efeitos seriam os mesmos causados pelo lança-perfume e pelo loló, produto de fabricação caseira. Inalantes como o Dust-off causam efeitos como euforia, alucinações, depressão, fala arrastada, estados psicóticos e parada cardíaca com morte súbita. No cérebro, causam o bloqueio da transmissão nervosa. “Ao cheirar, a pessoa pode ficar uns cinco minutos sob o efeito. Alguns têm alucinações, e ouvem uma espécie de ‘sininho’”, revelou um brasileiro, que pediu para não se identificar. Apesar de não ser usuário, ele conhece pessoas que já usaram o produto.

A “Regininha” estaria sendo muito usada nas danceterias de Bridgeport. Os jovens ingerem bebida alcoólica, inalando a “Regininha” em seguida. A “brincadeira” é conhecida como Jogo da Morte. Uma brasileira, que também não quer dizer o nome, ouviu falar que em Bridgeport sempre tem alguém passando mal, por causa do spray. Conforme ela, pessoas até mesmo na faixa de 30 anos têm se “aventurado”. Outro entrevistado revelou ter amigos que usam o produto. Os usuários foram taxados de “estúpidos” por um brasileiro. Outra brasileira adverte que o produto está sendo muito usado. “Trata-se de um ‘crack’ barato”, fazendo alusão à outra droga. A inalação do Dust-off ainda pode causar tonturas, náuseas e enxaqueca.

Brincadeira fatal

Na madrugada de 9 de dezembro passado, Eclivan, popularmente conhecido como “Popó”, estava reunido com amigos. Segundo seu irmão, Antônio Oliveira da Silva, 25, ele ingeriu bebida alcóolica com o estômago vazio. “Ele comeu e depois inalou o Dust-off”. Uma pessoa de Bridgeport disse que a comida era feijoada. Após inalar o produto, Popó desmaiou. “Os amigos fizeram massagem cardíaca e respiração boca a boca. Ele começou a vomitar. Voltou a si, e continuou vomitando”, declarou Antônio, dizendo que Popó estava um pouco embriagado. A ambulância foi chamada. Popó deu entrada no Hospital de Bridgeport em coma. Foi encaminhado direto ao Centro de Terapia Intensiva (CTI). No dia 10, foi diagnosticado que só parte do cérebro de Popó estava recebendo oxigenação. “Apesar do médico dizer que só 10% do cérebro ainda funcionava, minha mãe não quis que desligassem os aparelhos”, contou Antônio.

Popó faleceu no dia 12 de dezembro, entre 10 e 11 da manhã. No laudo emitido pelo hospital consta como causa primária da morte inalação de difluoretano, seguido de parada cardíaca e falência múltipla de órgãos. O corpo do brasileiro seguiu para Tucumã, Pará, onde chegou no dia 22, exatamente quando Popó completaria 27 anos. O sepultamento ocorreu no dia 23. Sua morte chocou a família no Brasil, e a comunidade brasileira de Bridgeport. Antônio disse que o irmão nunca havia usado drogas. “Provavelmente ele inalou o Dust-off por curiosidade”, acrescentando que Popó não queria se sentir excluído da turma. “Acho que ele deu uma de ‘Maria vai com as outras’”.

Comunidade se omite

Mesmo o uso do produto como entorpecente entre os jovens ter causado a morte de Popó, a comunidade brasileira de Bridgeport se omite e evita falar do assunto. Várias pessoas contactadas pela reportagem se recusaram a dar depoimento, inclusive um primo e um ex-sócio da vítima.

O nome do produto usado por Popó – dado essencial para a conclusão da matéria - só foi obtido graças ao depoimento de Antônio, que mora no Brasil. Pessoas muito próximas ao brasileiro, e que poderiam ter colaborado, desligaram o telefone quando contatadas pelo Comunidade News. O Pastor Maurício, da Igreja Universal do Reino de Deus de Freeport, em Long Island, NY, impediu o jornal de falar com o Auxiliar de Pastor Victor. Este último esteve no hospital quando Popó estava em coma. A função dele foi de tranqüilizar os amigos do brasileiro, que estavam extremamente deprimidos. Apesar da insistência em obter autorização da Igreja Universal, o pastor Maurício se limitou a dizer que o Auxiliar de Pastor Victor não estava autorizado a falar sobre o assunto.

Fabricante faz alerta sobre uso indevido

Um americano, que perdeu o filho de 14 anos, após o mesmo ter inalado o Dust-off, alerta que o produto tem sido muito usado por crianças entre 9 e 15 anos. A Falcon Safety Products, líder na fabricação do produto, reconhece que existem jovens usando o produto, e alerta pais e filhos para o uso correto do Dust-off.

A embalagem traz as seguintes recomendações: Um produto de limpeza como este é um produto sério. O abuso de inalantes é ilegal e pode causar danos permanentes ou fatais. O simples contato do produto com a pele pode causar perda da circulação, levando à gangrena. Use em área muito bem ventilada. Não incline, agite ou vire a embalagem de cabeça para baixo, antes ou depois do uso, pois o produto pode vazar. Nunca use perto de fontes de ignição. Jamais aplique o spray dentro de latas de lixo ou trituradores de papel. Não aplique em lentes de câmeras. Não deixe exposto ao sol, e a temperaturas acima de 120°F: o superaquecimento pode causar a explosão da embalagem.

Não perfure a embalagem ou a jogue no fogo, mesmo vazia. Se houver contato do produto com a pele, contate imediatamente um médico. Por favor, use nosso produto com responsabilidade. Maiores informações sobre o produto podem ser encontradas no site www.dust-off.com.

Fonte:http://www.comunidadenews.com/Article.php?id=2365

Grande Oriente do Brasil
Grande Oriente de Pernambuco – GOPE.
Coordenação Estadual do Programa Maçonaria Contra as Drogas – A Favor da Vida


Dr. Ir. Hailton Arruda – Coordenador.
Ir. Ielves Camilo - Facilitador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Orientações:

1º. Não coloque seu e-mail e faça suas observações;
2º. Expressões chulas, palavrões, afrontas e qualquer outras palavras demeritória, sofrerá restrições;
3º. Críticas de qualquer nível serão acatadas inclusive, sugestões - é preferível que para cada crítica tenha duas ou três sugestões;
4º. Não registre seu telefone (celular), para sua melhor conveniência para esse tipo de contato, use e-mail.
5º. Conto com vc e seja bem vindo!
6º. Caso o BLOG não tenha sido o que você esperava, dê sua sugestão de melhora citando dentro da proposta temática o que dsejaria encontrar.
7º. Grato por seu apoio e contribuição.

Postar um comentário